Colégio Santo Antônio

Redes

CARISMA FRANCISCANO

Data: 18 de junho de 2013

VIII° CENTENÁRIO DO CARISMA FRANCISCANO – 2008/2009

Há 800 anos, o Espírito Santo agraciou Francisco e Clara com a vocação de levar uma vida de Irmãos e Irmãs Menores. A Igreja reconheceu e confirmou este carisma que deu início a um grande movimento, um modo especial de ser Igreja e sociedade civil.

No decurso dos séculos houve inúmeras pessoas que se sentiram atraídas por esta “forma de vida”. Uma delas é Isabel da Turíngia, filha do Rei André II da Hungria, nascida em 1207, padroeira da Terceira Ordem Franciscana.

Em 24 de fevereiro de 1208, na festa do apóstolo Matias, Francisco ouve na Capela de Porciúncula aquela passagem do Evangelho “Ide e anunciai: “O Reino dos Céus está próximo. Curai os doentes, ressuscitai os mortos, purificai os leprosos, expulsai os demónios! Recebestes de graça, dai também de graça. Não leveis nos cintos moedas de ouro, de prata ou de cobre.” Mt 10, 7-9. Profundamente emocionado com aquilo que ouve, exclama: Isto é o que desejo; é o que procuro; é o que busco de todo o coração!

No dia 15 de abril do mesmo ano, os primeiros irmãos juntaram-se a ele. Juntos, abrem três vezes a Sagrada Escritura e recebem os seguintes versos orientadores: vai, vende tudo…..! Marcos 10,21 – Não leveis nada para o caminho…, Lucas 9,3 – Se alguém quiser seguir-Me, renuncie a si mesmo…! Mateus 16,24

Este é o início do movimento franciscano e, para nós, é a razão de considerarmos o ano de 1208 como o ano do nascimento do nosso carisma. 1209 é o ano em que o Papa Inocêncio III deu a autorização verbal a Francisco de fundar uma ordem. É o início da dimensão institucional do movimento franciscano.

carisma

UMA FORMA ALTERNATIVA DE VIVER O EVANGELHO

A forma de vida evangélica escolhida por Francisco e Clara foi uma verdadeira alternativa para as outras formas de vida então existentes. Clara e Francisco moldam, durante toda a vida, esta nova identidade da sua comunidade. “Se alguém lhe disser outra coisa ou sugerir algo diferente que impeça a sua perfeição,ou parecer contrário ao chamado de Deus, mesmo que mereça sua veneração, não siga o seu conselho. Antes de mais nada, abraça o Cristo pobre, como uma virgem pobre!” (2In17-18)

Por ocasião dum Capítulo de Esteiras em Porciúncula, Francisco disse na presença do Cardeal de Óstia, aos irmãos: “Deus chamou-me para o caminho da simplicidade e da humildade e, na verdade, indicou-me este caminho, para mim e para aqueles que confiam em mim e que querem seguir-me neste caminho. Portanto, não quero que me citeis outra Regra, nem de São Bento, nem de Santo Agostinho nem de São Bernardo nem outro caminho e forma de vida além daquele que, misericordiosamente o Senhor me revelou e concedeu. E o Senhor disse-me, que devia ser como um novo louco neste mundo e não quis conduzir-nos por outro caminho, que não o desta ciência.” (EP 68,6-7).

Elói Leclerc OFM afirma magistralmente: “Quando Francisco pediu à Igreja o reconhecimento da sua forma de vida e a dos seus irmãos, com certeza não pediu que a mesma se renovasse conforme a visão dele. Só pediu a autorização de poder viver segundo o Evangelho. Pediu o direito de poder viver numa comunidade reconhecida, pura, simples e evangélica. Pediu um espaço de liberdade e de simplicidade dentro da instituição eclesiástica feudal, uma zona franca fora das estruturas sedutoras de poder. A liberdade de viver segundo o Santo Evangelho pressupõe uma luta corajosa” (Francisco de Assis, o retorno ao Evangelho).

A celebração dos 800 anos deste carisma para a Igreja e o mundo nos desafia a investigar se nós realmente somos ainda uma alternativa evangélica no nosso mundo de hoje, um “zona franca” dentro da Igreja e da sociedade. Comprometemo-nos, sendo franciscanos/as, a defender os direitos humanos, a viver a opção preferencial pelos pobres, lutar pela preservação da criação e pela paz entre os povos para, assim, cooperar na construção duma sociedade mais justa. O nosso mundo precisa do “espírito de Assis”, disse o Papa João Paulo II numa das suas últimas homilias! É neste espírito que se deve consolidar a paz e promover a reconciliação. O espírito de Assis que o nosso mundo de hoje necessita tão urgentemente.

Nos dias 17 a 19 de outubro de 2008, a Família Francisclariana da América Latina e Caribe, estará reunida em Brasília, para celebrar o jubileu do carisma de Francisco e Clara de Assis. O tema de nosso encontro será: Reviver o sonho de Francisco e Clara de Assis no chão da América Latina e Caribe.

Acompanhe as programações no seu regional da FFB. Você também pode acompanhar as reflexões e encontrar subsídios no site da FFB e do CBCMF internacional: www.ccfmc.net.

Endereço

Rua Tenente José Dias, 349 A
Duque de Caxias – RJ
CEP: 25010-305
 
 
Tel.: (0xx21) 2671-1438
Fax: (0xx21) 2671-3213

Como Chegar

Newsletter

Cadastre seu email e receba nossos informativos